sábado, junho 30, 2007

Pombos...

Adoro pombos. Aves lindas, porte altivo, solitárias ou em bando, voando pelas colinas com o Palácio ao longe. Na Correnteza, lugar de excelência desta Vila, é um deslumbramento vê-los na calçada bem tratada. Grande parte do tempo alimentando-se com os petiscos que almas caridosas ali deixam. E como é lindo o namoro dos pombos. De fazer inveja aos pares de namorados que por ali passeiam. São amorosos os pombos quando as crianças, inocentes criaturas, tentam dar-lhes de comer. Empoleirados nos varandins, recortados na paisagem, com o Castelo por fundo, fazem imaginar o Paraíso. Adoro pombos, repito. Tanto que, não sendo columbófilo, considero todos aqueles animais os meus amores.





Detesto pombos. Criaturas arrogantes, convencidas de que são donas do Mundo. Vejo-os por todo o lado sem respeito pelo espaço alheio. Não lhes chegando todo o território que era suposto ser deles, ainda invadem telhados, beirais, muros e tudo o mais que lhes dê na gana. Então é ver toda a imunda calçada, bancos tão sujos que convidam o transeunte a fugir dalí. As viaturas, estacionadas perto deles, são constantemente bombardeadas com dejectos corrosivos, a pedir lavagem não diária mas de hora a hora. E coitados daqueles seres que colocam roupa nos seus estendais. Na espectativa de que os seus trapos saiam de lá lavadinhos e enxutos, muitas vezes não têm outro remédio de que recomeçar todo o processo de lavagem. As " prendas " deixadas pelos pombinhos não dão outra alternativa.
Detesto pombos, repito. Não compreendo que haja alguém que goste de pombos. Parece-me que aqueles que os adoram vivem bem longe deles. Um dia, se me deixarem, hei-de correr com todos, mesmo que a pena seja dois dias de canil.
Simão




Nota final, dois dias depois:

O Zé não adora pombos. Muito longe disso. Pelo menos aqueles pombos. Sente-se agredido por eles e dá razão a quase todos os argumentos do Simão. Mas, não podendo fazer mais nada, fica a pensar que eles se vão multiplicando até entrar em cena o terror de Os Pássaros do Mestre Hitchcock

O Simão não detesta pombos. E quando quer correr com eles, é apenas a reacção natural de um cão a querer brincar.

10 Comentários:

Às quinta-feira, 28 junho, 2007 , Blogger greentea disse...

sei como é , Simão mas tens de compreender que cada um no seu espaço tu tb fazes os teus presentes na calçada e o teu dono que se amanhe a limpar, seja como fôr....
quanto às roupas da vizinhança , que procurem outros espaços e melhor hora em que não calhe ir um pombo a passar...que eu sou da opinião do teu dono : são tão lindos os pombos !!
Verdade que não os tenho ao pé da porta , mas aqui ao jardim vêm as rolas, os melros e toda a passarada que tem aí mesa farta. O teu primo Willy já nem lhes liga mas ainda vai lambiscar umas migalhas ou um pedacito de pão que algum deixa cair...
E já não é a primeira vez que algum entra sem cerimónia pela casa dentro!!

 
Às quinta-feira, 28 junho, 2007 , Blogger pedro macieira disse...

Não há bela sem senão...
Aqueles pombos, se os conheço bem.
Serão previlegiados, pois voam num local admirável com a Vila velha ao fundo , e com o castelo dos Mouros quase ao lado....
E o Simão terá que "cãoviver", com esse amigos voadores, inevitávelmente, pois o seu habitat é mesmo há muito tempo por ali.E eles não gostariam de mudar para outro local, pois voar sem aquela paisagem nunca seria a mesma coisa.
Um abraço

 
Às quinta-feira, 28 junho, 2007 , Blogger pitanga disse...

Olhe lá que o Simão tem a sua razão. Quanto a mim...só os branquinhos.

abraços arrulhantes

 
Às quinta-feira, 28 junho, 2007 , Blogger SaltaPocinhas disse...

olá!
vim cá só para cuscar qual tinha sido a tua escolha de livros. De todos só li os do MST!
tenho o mesmo problema que tu: apesar da minha biblioteca não ser muito grande, acho qu ejá tenho mais livros do que aqueles que consigo ler. e entretanto mai salguns se vão juntando!

eu também gosto de pombos, mas entendo perfeitamente o ponto de vista do simão!!

 
Às sexta-feira, 29 junho, 2007 , Blogger Leticia Gabian disse...

Dois pontos de vista, duas óticas contraditórias. O Zé tem uma visão mais poética. Já o Simão é mais pragmático. O mais sensato é optar pelo meio termo...Nem tanto ao homem...Nem tanto ao cão.

Beijão

 
Às sábado, 30 junho, 2007 , Blogger leonoreta disse...

oh zé.
as chaves ao pescoço sao uma sugestão. nao tenho muitas mas as que tenho sao pesadas. empenar-me-iam a coluna.

fiquei confusa mas agradavelmente surpreendida com oprimeiro texto de adoro pombos. e depois novamente surpreendida fiquei com o segundo texto. está o maximo.

abraço da leonoreta

 
Às quarta-feira, 04 julho, 2007 , Blogger Maçã de Junho disse...

Eu também não gosto nada de pombos.... As crianças costumam ter uma foto a dar milho aos pombos... Eu tenho, com o senão e estar a fazer um berreiro monumental com estar cheia de medo.... No entanto conheci à pouco tempo um amigo que treina pombos correio... ele esteve a falar sobre essa modalidade e já ganhou uumas quantas anilhas de ouro em competições ibéricas! Não deixa de ter o seu mérito!
Pombos? nã....

Gostei do teu blog!

beijo
M

 
Às quarta-feira, 29 abril, 2009 , Anonymous Anónimo disse...

eu adoro pombas.fico indignada com as pessoas que o repudiam.passaro maravilhoso,na europa e tratado como atraçao turistica,aqui no brasil chamao no de praga ou rato alado.tinha de ser nesse pais de pessoas pobre de espirito cheias de reis na barriga.gente ignorante com mania de grandeza.tenho meus pombos que recolhi,machucados nas ruas e cuido de quantos mais eu puder.um beijo as pessoas de bom coraçao.

 
Às terça-feira, 13 março, 2012 , Anonymous Anónimo disse...

COMO VC É PARVO... ACHO QUE FALTA MULHER NA SUA VIDA.. PQ GERALMENTE QUEM ESCREVE TAIS COISAS DESSAS DE POMBOS OU DE ANIMAIS,, GERALMENTE É MANSO DEMAIS !!! OLHE PARA O ESPELHO OU ENTÃO AS CAGADAS QUE VC FAZ POR DIA E DAÍ AGRADECERÁ TODOS OS DIAS POR "HUMANOS" NÃO TEREM ASAS... PQ SE JÁ FALAM TANTA BOSTA, ESCREVE TANTAS MERDAS.. IMAGINE VOANDO O QUE FARIA

 
Às quarta-feira, 14 março, 2012 , Blogger Zé-Viajante disse...

Ex.mo ANÓNIMO(A)
Se quer discordar, discorde.
Está no seu direito.
No entanto não tem o direito de ofender. E atràs do anonimato apenas tenho um comentário a fazer:
COBARDIA!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial