segunda-feira, abril 25, 2011

554 - MAIOR QUE O PENSAMENTO (ABRIL)

Duas canções para Abril

TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM

Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja bem vindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também

...

OS VAMPIROS

No céu cinzento Sob o astro mudo
Batendo as asas Pela noite calada
Vêm em bandos Com pés de veludo
Sugar o sangue Fresco da manada

Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhes franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhes franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

A toda a parte Chegam os vampiros
Poisam nos prédios Poisam nas calçadas
Trazem no ventre Despojos antigos
Mas nada os prende Às vidas acabadas

São os mordomos Do Universo todo
Senhores à força Mandadores sem lei
Enchem as tulhas Bebem vinho novo
Dançam a ronda No pinhal do rei

Eles comem tudo Eles comem tudo
Ele comem tudo E não deixam nada

No chão do medo Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos Na noite abafada
Jazem nos fossos Vitimas dum credo
E não se esgota O sangue da manada

Se alguém se engana Com seu ar sisudo
E lhes franqueia As portas à chegada
Eles comem tudo Eles comem tudo
Eles comem tudo E não deixam nada

Eles comem tudo Eles comem tudo
Ele comem tudo E não deixam nada

José Afonso

UM TESTEMUNHO

" Já acreditei e desacreditei em muitas coisas durante a minha vida. Nalgumas continuo a acreditar. Nunca perdi a crença. Mas jamais duvidarei daquilo que um velho revolucionário, andarilho de muitos caminhos e guerrilheiro de muitos combates me disse, sendo eu ainda menino:- Olha, disse-me ele, sentados ambos à sombra de uma imensa figueira, na quinta do meu avô paterno - quando alguém que lutou a vida toda pelo bem dos outros chega ao fim da sua vida, ele não morre, transforma-se sim numa estrela. Então é por isso que os sábios estão sempre a descobrir estrelas novas - respondi eu conclusivo.- É isso mesmo, todos os dias há novas estrelas no céu. Pois bem, se o não sabiam, ficam-no sabendo agora. Não duvidem. Desde há vinte anos que existe uma nova e cintilante estrela no céu - o Zeca. Basta procurar, estar atento e logo se achará. Eu, como sabia disto desde menino, e já tinha alguma prática desta nova astronomia, logo a achei e venho-a seguindo permanentemente.
Não reza a lenda que uma estrela guiou os reis magos até Belém onde estava Jesus ? Pois bem. Hoje, como nos tempos em que o Zeca estava connosco, é necessário seguir o apelo das suas canções, procurar a sua estrela e segui-la. Ela nos conduzirá à cidade da Utopia."

Alípio de Freitas - Zeca Sempre, Memória/Arcadasletras-Editora

Etiquetas: , ,

1 Comentários:

Às segunda-feira, 25 abril, 2011 , Blogger Maria disse...

:-) é preciso ir lembrando :-)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial