sexta-feira, março 21, 2008

DIA MUNDIAL DA POESIA

NAMBUANGONGO, MEU AMOR

«Há um veneno em mim que me envenena,
um rio que não corre, um arrepio.»...
Fernando Assis Pacheco, Cuidar dos Vivos


Em Nambuangongo tu não viste nada
não viste nada nesse dia longo longo
a cabeça cortada
e a flor bombardeada
não tu não viste nada em Nambuangongo.
Falavas de Hiroxima tu que nunca viste
em cada homem um morto que não morre.
Sim nós sabemos Hiroxima é triste
mas ouve em Nambuangongo existe
em cada homem um rio que não corre
Em Nambuangongo o tempo cabe num minuto
em Nambuangongo a gente lembra a gente esquece
em Nambuangongo olhei a morte e fiquei nu. Tu
não sabes mas eu digo-te: dói muito.
Em Nambuangongo há gente que apodrece.
Em Nambuangongo a gente pensa que não volta
cada carta é um adeus em cada carta se morre
cada carta é um silêncio e uma revolta.
Em Lisboa na mesma isto é a vida corre.
E em Nambuangongo a gente pensa que não volta.
É justo que fales de Hiroxima.
Porém tu nada sabes deste tempo longo longo
tempo exactamente em cima
do nosso tempo ai tempo onde a palavra vida rima
com a palavra morte em Nambuangongo.
Manuel Alegre " A Praça da Canção "
EXÍLIO
Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades
Sophia de Mello Breyner Andresen " Cem Poemas "

9 Comentários:

Às sexta-feira, 21 março, 2008 , Blogger Paula Raposo disse...

Excelentes as tuas escolhas para este dia! Votos de uma Feliz Páscoa para ti e Família. Beijos.

 
Às sexta-feira, 21 março, 2008 , Blogger Leonor disse...

ola ze
faço minhas as palavras da paula raposo. um poema excelente para este mundial da poesia

 
Às sexta-feira, 21 março, 2008 , Blogger Sophiamar disse...

Encontrei-te em casa da minha amiga Leonor e decidi vir visitar-te. Em boa hora o fiz. Amigo dos meus amigos, meu amigo é. E até gostas de poesia, como eu!

É uma paixão de menina e que só acabará quando um dia eu partir para o mar.

Beijinhossss

 
Às sexta-feira, 21 março, 2008 , Blogger Sophiamar disse...

Uma Páscoa feliz. Que a vivas com alegria, saúde, amizade, amor...

Beijinhosssss

 
Às sábado, 22 março, 2008 , Blogger luis manuel disse...

Datas, dias, em que as palavras faltaram... pelo meio de outras onde o sentimento é elevado, o amor é grande (a flor é diferente? o coração é o mesmo!) - e outras de poetas. Com sentimento e amor também, tantas vezes os encontramos.
Neste dia, as palavras são de amor pela vida, pela liberdade, pela vontade humana.

Um grande abraço, José

Santa Páscoa

 
Às sábado, 22 março, 2008 , Blogger Aldina Duarte disse...

Havemos de (re)nascer do sol e não do nevoeiro, seja lá onde for e quando for, eu acredito!

Até sempre

 
Às domingo, 23 março, 2008 , Blogger Maria disse...

Qualquer dos poemas é excelente para assinalar o dia da poesia....
Obrigada

 
Às segunda-feira, 24 março, 2008 , Anonymous Anónimo disse...

Lindos poemas, tb resolvi pôr um no meu blogue "skuba", e não só... passei este dia no CCB a ouvir declamar, a ler e a ouvir cantar o fado...a fotografar e ver o desfilar de intelectuais, actores, cantores, etc. Foi um dia diferente, calmo e poético! Um lavar de alma para mais uma semana dos restos da nossa vida!
mj

 
Às quinta-feira, 27 março, 2008 , Blogger bettips disse...

Sempre a pátria, o longe que desfiam o sentimento de nossa "pátria"... estes nossos poetas.
Em boa hora lembrados!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial