quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Lições do Abismo

" Hoje contei tudo isto com a certeza de que nada ouviste, neste momento em que as horas passam e continuo sem dormir, desejaria que tudo voltasse atrás, à casa de Telheiras e à tua infância, à escola e aos elogios da professora, ao teu pai a ganhar menos mas a amar-me mais, à avó Margarida cheia de força a fazer todas as semanas baba-de-camelo/musse de caramelo, ao nosso pacto que não quiseste cumprir.
É noite ainda, não começaram os ruídos da cidade a despertar, o nosso (teu) gato descobriu que não durmo e afia as unhas nos pés da cama, o pai muda de posição mas não acorda, continuo sózinha. O silêncio que a tua partida provocou, a ausência de ruído no bairro por ser de madrugada, esta casa lúgubre onde nada se passa, são tranquilidades falsas que me apavoram. "

Lições do Abismo - Daniel Sampaio - Círculo de Leitores/Editorial Caminho, pág.74-75

O Abismo para o qual não caminho. Mas que vislumbro, lá ao longe. Aqui, agora, há tranquilidades falsas que também me apavoram.
Postado às 01,59 (madrugada, sem dormir, com a Gatinha a meus pés) para " ir para o ar " às 09,55h, como sempre.

Etiquetas: , ,

3 Comentários:

Às quinta-feira, 24 fevereiro, 2011 , Blogger Raquel V. disse...

Existem abismos que estão predestinados assim que entram certas pessoas na nossa vida... e depois saem.

 
Às quinta-feira, 24 fevereiro, 2011 , Blogger viajante disse...

Os abismos ou as pessoas???

 
Às sexta-feira, 25 fevereiro, 2011 , Blogger Raquel V. disse...

Adequa a resposta ao teu texto...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial