quarta-feira, julho 29, 2009

Gritos...

Parece mentira. Ele grita, mete imagens de pintores famosos, acho que quer chamar a atenção. Quem devia gritar era eu. Ando aqui perdido, abandonado mais uma vez. O ano passado não me levou ao almoço, porque não podia entrar, blá blá e afinal até era uma esplanada. Ele sabe perfeitamente que eu me comporto como um cavalheiro. Canino, mas educado. As sardinhas que caíram da travessa não as apanhei eu.
Este ano, para não fazer a mesma triste figura, refugiou-se nas febras (ou fêveras, para alguns).
Adoro-as. Às febras. E mesmo assim não fui. Desta vez a desculpa, esfarrapada, é que não ia de pópó, mas de autocarro e não me deixavam lá entrar. Mentiras. Eu acho que me deixariam viajar, se eu jurasse portar-me condignamente.
É um ingrato o Zé. (Que se diz Viajante, ele que só anda aqui por perto). A minha vingança vai ser terrivel. Não lhe vou ferrar o dente, porque depois arrependo-me. Mas hei-de contar coisas dele que o vão deixar encabulado. E aqui para nós, muito em segredo ouvi dizer que ele nem se portou muito bem e " fragilizou-se " um pouco. Deve ter sido por isso que ele há tempos deu aquele Grito.
E fico por aqui.

Saudações caninas.

Simão

14 Comentários:

Às quarta-feira, 29 julho, 2009 , Blogger Paula Raposo disse...

Eh eh eh o Simão sabe muito!! Beijinhos.

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Blogger Licínia Quitério disse...

Conforma-te, Simão. Nem todos podem ter a sorte do teu dono. Esteve rodeado de amigos que tanto apreciam a sua simpática presença. E as febras também gostaram dele e deixaram-se comer. Estou certa de que ele ontem te fez uma festinha muito especial e disse baixinho: "a viagem de hoje foi curtinha, mas saborosamente azul..."

Um beijinho, Simão.

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Blogger Justine disse...

Tens razão, Simão, o donoteu bem te podia ter levado: o amigo do meu amigo, meu amigo é, portanto tu serias muito bem recebido, e as febras iam chegar para a tua gula! E tenho a certeza que o donoteu para o ano te vai levar, porque ele estava um pouco tristinho por não estares com ele!
Uma festinha para ti, um abraço amigo para ele:))

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Anonymous Anónimo disse...

Simão:
Impõe-te! Diz ao teu dono que precisas de ver a cadelinha de orelhas pintadas de vermelho; e ele, que não tem o coração assim tão petrificado, vem contigo certamente...
Agrades

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Blogger M. disse...

Ó Simão, se calhar se lhe pedires com jeitinho, para o ano, se houver outro dia azul, ele leva-te com ele. Mas olha, sabes uma coisa: este ano não havia nenhum cavalheiro canino no nosso grupo, por isso eras capaz de te aborrecer. Estes falam de coisas que não te interessariam, tenho a certeza. E fazes favor de não repetires segredos. que nem sequer são verdadeiros. Ele não se portou mal, estava só um bocadinho triste, mas todos temos direito à nossa tristeza. Até tu, que estás aí todo triste porque ele não te levou ao almoço. Ah seu menino mimado!

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Anonymous Luisa disse...

Simão, eu sou talvez uma excepção porque como nunca tive um cão não sei bem o que se sente quando nos abandonam. Desde que nao me queiras morder nem saltarpara o meu colo, podes sempre aparecer nestes nossos encontros. Acho muita graça a vocês quando os posso ver a uma certa distância..

 
Às quinta-feira, 30 julho, 2009 , Anonymous Anónimo disse...

Agradecido a todas vós.
Para o ano que vem QUERO mesmo ir, e espero que o Zé não arranje outra desculpa tola.
Lambidelas do

Simão

 
Às sexta-feira, 31 julho, 2009 , Blogger bettips disse...

Ó Simão-ciumento: o teu dono faz-nos falta (ele que descobre cada azulejo!), encabulado ou não. Ladra-lhe isso alto e bom som.
Vê mas é lá se te esqueces "dos teus problemas caninos" e lhe dás apoio e carinho. Uma festinha no lombo encaracolado e uma lambidela na Gatinha.

 
Às domingo, 02 agosto, 2009 , Blogger pedro macieira disse...

Gostei de voltar a ver o Simão no blogue,parece-me que é um sinal positivo das navegações.
Um abraço

 
Às segunda-feira, 03 agosto, 2009 , Anonymous M.J.Jara disse...

Simão, só hoje ouvi o grito, mas acho que o teu dono podia estar um pouco encabulado na sardinhada, mas tenho a certeza que se sentia rodeado de amigos, porque não existes só tu. Vais ver que se te portares muito bem para o ano talvez tenhas sorte. Mais importante do que te lamentares é pensares como é bom teres amigos e não seres um ser só. Beijokas

 
Às segunda-feira, 03 agosto, 2009 , Blogger Leonor disse...

ola simaozinho querido, meu caozinho lindo. nao te vingues. é um sentimento mau.
olha o camoes que via os maus navegar em mares de contentamentos e os bons em mares de tormentos quis almejar o bem alcançado e por isso foi castigado.

e diz ao teu dono, o sr. ze, para emendar "doente" por "dente".
ai ai

beijinhos

 
Às terça-feira, 04 agosto, 2009 , Blogger greentea disse...

já tinha saudades tuas Simão
Há q tempos não havia histórias tuas ....
quando fôr assim , ven s cá para casa , tens bon espaço e levo-te a passear à rua , se estiver de maré posso assar umas feveras ou febras ou um entrecosto na brasa...
mesmo no autocarro podias ter ido , pagando o bilhete, claro ... são conversas dele para não te levar, tá visto - e ainda por cima portou-se mal !!

 
Às quinta-feira, 06 agosto, 2009 , Anonymous Anónimo disse...

Não lhe ferrei o " doente " nem o dente. Mas já emendei.
Obrigado, Leonor.(vai formosa e vai segura - também conheço o Luis, sabias?)

Simão

 
Às sexta-feira, 07 agosto, 2009 , Blogger Leonor disse...

ola simao.
pois... o luis é muito conhecido e admirado por todos pelos juizos certeiros que fazia das coisas e das pessoas. era um renascentista (do saber porque do ser ja nao era tanto.
uma festinha da leonoreta

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial