quinta-feira, setembro 07, 2006

Mar


" Quando eu morrer, voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar "
- Sophia de Mello Breyner Andresen

MAR

I

De todos os cantos do mundo
Amo com um amor mais forte e mais profundo
Aquela praia extasiada e nua,
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.



II

Cheiro a terra as árvores e o vento
Que a Primavera enche de perfumes
Mas neles só quero e só procuro
A selvagem exalação das ondas
Subindo para os astros como um grito puro.

Sophia de Mello Breyner Andresen- Cem poemas de Sophia. - Visão/ JL

8 Comentários:

Às quinta-feira, 07 setembro, 2006 , Blogger dulce disse...

Para mim, o primeiro é dos poemas mais belos que alguma vez li.
Beijos

 
Às quinta-feira, 07 setembro, 2006 , Blogger Leticia Gabian disse...

Zé,
É tudo lindo de ler e de sentir.
Um beijo.

 
Às quinta-feira, 07 setembro, 2006 , Blogger Leonoretta disse...

de onde é esta areia? da costa?

 
Às quinta-feira, 07 setembro, 2006 , Blogger avelana disse...

eu não quero morrer já --ainda há por aqui muito para fazer...

 
Às sexta-feira, 08 setembro, 2006 , Blogger viajante disse...

Leonor: Em cheio. É mesmo da Costa de Caparica.(Não sei o nome da Praia)

 
Às sexta-feira, 08 setembro, 2006 , Blogger UrsaM disse...

Viajante, hoje vim correndo e vi algumas coisas belas. Volto com mais calma pois estou insone! abraços de além mar! Angela.

 
Às sexta-feira, 08 setembro, 2006 , Blogger Hera disse...

Adoro o mar! Junto com alua então.. Perfeito! Beijos

 
Às sexta-feira, 08 setembro, 2006 , Blogger Paula Raposo disse...

Lindíssimo este poema da Sophia! Lê-se vezes e vezes...Beijos.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial