segunda-feira, outubro 15, 2012

701 - Reencontro...


Desde os anos 60 (mais concretamente entre 1968 e fins de 1969) que a imagem da Bé não o abandona. É verdade que dela apenas tem fotos e muitas, muitas cartas. Em 1970 o Rui entrou em choque quando a Bé lhe comunicou, numa missiva curta e seca, que ia casar.
(Mais tarde, por pesquisas que fez, o Rui confirmou tudo. Data, igreja, nome do esposo, etc.)

Durante anos e anos as cartas ficaram esquecidas (ou melhor, guardadas). Até que em dada altura o Rui se aventurou e publicou, uma a uma, 50 e muitas cartas (tantas com 20 páginas...) num blogue. E por aí ficou. Sonhou que as podia publicar em forma de romance ou qualquer outro género. Até pensou numa peça de teatro. Imaginou cenários, um ou dois personagens, voz off em fundo, slides nas paredes. Não passou das ideias...

Aqui convém explicar que esta história funcionou de maneira que a Bé era madrinha de guerra (tão em voga na altura) mas em sentido contrário. Ele, militar em Lisboa. Ela, estudante em África. (não nas antigas "colónias", mas em Capetown, África do Sul).


Recentemente ( quarenta anos depois ) o Rui passeava numa avenida da sua pequena vila. A dada altura pareceu-lhe ouvir alguém chamar o seu nome. Numa esplanada, duas senhoras. Talvez amigas, talvez mãe e filha. E percebeu que a mais velha tinha chamado por si. E surpreso ficou (talvez siderado, aflito, nervoso, sei lá) quando ela lhe perguntou, sorrindo a medo, se ele era o Rui do Instituto. Como era possível, tantos anos passados ela tê-lo reconhecido? Mais gordo (e dele, ela só conhecia as muitas fotos), cabelos e barba todos brancos. Mas era verdade e aquela era a "sua" Bé.
A jovem que a acompanhava era sua filha. E ela falou-lhe de tantas coisas. Dos netos que tinha. Da vida que tivera, mas omitindo sempre a sua condição actual.
Foi a tarde mais bem passada que o Rui teve nos últimos anos. Até que se despediram. Não trocaram contactos. Não combinaram novos encontros.
O Rui apenas sabe que aquele foi o sonho mais maravilhoso da sua vida.





4 Comentários:

Às segunda-feira, 15 outubro, 2012 , Blogger Maria disse...

:-)

 
Às sexta-feira, 19 outubro, 2012 , Blogger Justine disse...

Muitas vezes os sonhos transformam-se em realidade:))))

 
Às domingo, 21 outubro, 2012 , Anonymous Anónimo disse...

Pois. Mas este acho difícil.
Impossível? Talvez não, quem sabe?

 
Às quinta-feira, 25 outubro, 2012 , Blogger M. disse...

Gostei deste texto.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial